Mais encantamento, menos lamento, mais gratidão, menos não. Mais colo, mais abraço, mais toque, menos cansaço, menos nós pra mais laços. Mais amores, mais curas, menos dores, loucuras, mais ninhos. Mais carinhos, mais caminhos, menos atalhos. Mais afeto, mais maciez no olhar e generosidade. Menos rispidez nos atos, menos impaciência pra mais teto que acoberta da tempestade. Mais caridade nos gestos e inquietação no sentimento, mais rapidez em tudo que nos atrasa e nos torna lentos. Mais inteiros, menos metades, mais samba nas palavras pra dançar gente bamba, menos malandragem de quem só quer tirar vantagem. Mais suspiros profundos, mais respiros no mundo, menos caos. Quanto mais espero, menos tolero o pouco. Quero ser gente que fez, quero ser gente que ainda faz.
Lilian Vereza

Quero ser... Quero ter, PAZ!

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo