(...) Tanta coisa não foi dita e tantas outras foram gritadas no anseio de que você me ouvisse. E você não ouviu. Não estou aqui pra lamentar pela milésima vez, a ligação que você não me deu no fim de semana, ou a sua falta de romantismo, ou as suas prioridades. Já chega. Não quero mais alimentar nada que machuque o que restou da minha vida. Estou abandonando todos esses excessos. Tudo que tem sido pesado e com esse abandono repentino, abandonei também  passado e um pouco do que acreditava ser presente. Os futuros... Esses já nem planejo mais. Estou machucada por dentro. E quem ajuda a curar aquilo que  não da pra ver ? Qual o melhor medicamento pra curar aquilo que sangra, sem ter cor ...É, a vida não é fácil. Quando alcançamos o sol, queremos o chão . Afinal somos seres humanos, em... Tanto eu como você. Fui transbordada, transbordei em ciume, em criticas em lamentações.  Você já viu uma canceriana nata não ser assim, meio louca, meio lúcida, meio Clarice, meio Florbela e talvez sem metáforas.Totalmente ciumenta! Eu sei, meu bem que é difícil lidar com as minhas infinitas expectativas. Mas, eu também sou tão fácil de agradar. Eu fico feliz com um pedaço de papel, uma bala ou qualquer outra coisa boba, se ela for trazida por você. E se tiver o tão desejado romantismoAndei refletindo sobre esses comportamentos e realmente, é chato, é pesaroso. Mudei... E estou mudando. Sabe, dizem que o tempo apaga e cura tudo. Estou aguardando ansiosamente  esse momento. E lá na frente você vai ser uma saudade  e uma história que contarei a meus filhos. 

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo