Quando me desconecto de mim, tudo parece ter uma dimensão maior que a minha força. As circunstâncias ganham pesos e tamanhos maiores que a minha coragem e a angústia me embaça a visão e a minha possibilidade de perceber que tudo pode ser resolvido por partes, pois o Todo, que é todos os aspectos aparentemente negativos juntos, parece grandioso demais para a minha capacidade de superação. Assim como sistematizo o meu trabalho cotidiano, posso sistematizar a resolução dos meus problemas por hierarquia. Vejo o que posso fazer, o que devo agilizar e o que preciso simplesmente aceitar e esperar que o Tempo intervenha. Hoje eu gostaria de estar mais feliz, mas ainda não estou triste o suficiente para não sorrir. Percebo as águas tão turvas, a canoa furada, os braços cansados para o remo, o coração confrangido quando posto em frases, e isto me dá uma visão panorâmica e um pouco mais otimista da fase.

Porque eu já conheço o latejo dessa dor. E, em todas as vezes, fui amparada pelo Manto Divino e Amoroso do meu Poder Superior. 

Boas notícias é o que nos desejo.

Marla de Queiroz

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo