O adeus tem muitas faces: da dor, do alívio, da desistência convicta, da insistência cansada. 

O adeus tem as nuances das possibilidades seguintes: reais e inventadas. Ele pretende a distância do que foi sem acontecer. Ele desmascara a aparência do que era essencial sem necessariamente ser. 

O adeus tem o aceno esperançoso ou o virar as costas sem olhar pra trás. Ele tenta desfazer uma chama que já não aquecia mais.

Que as despedidas nos recomecem.

Marla de Queiroz

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo