Porque Te Amo.
E quando fui pranto, tu foste alívio.
E foste tu a segurar minha mão
quando meu coração era feito de dor
Foste a certeza quando eu não tinha nada,
o meu abrigo nas noites de escuridão. 

Te fez estrada quando perdi o rumo,
Foste o porto quando eu já não podia mais.
No teu amor é que encontro pouso
No teu abraço reencontrei a paz.




Mesmo partindo, eu amo muito você!

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo