Eu nunca me importei pra ninguém, com nada, a vida toda. E todo mundo sempre aceitou isso. Tipo: “Ele é assim”. Então você, nunca me viu desse jeito. Eu nunca conheci ninguém que me achasse bom o bastante, até conhecer você. E você me fez acreditar nisso também. Então, infelizmente, eu preciso de você. E você também precisa de mim.
— Não, eu não preciso.
— Sim, precisa.
— Não preciso.
— Sim, você precisa.
— Pare de dizer isso.
— Precisa de alguém que cuide de você.
— Não preciso.
— Todo mundo precisa.
— Eu vou precisar mais de você, do que você de mim.
— Tudo bem.
— Não, não é justo. Tem lugares aos quais quero ir, e…
— E você vai. Talvez eu tenha que te carregar.
— Não posso pedir que faça isso.
— Você não pediu. Mas eu quero isso. Eu quero nós, eu quero você, eu quero isso que temos. Só isso.

 — O amor e outras drogas. 

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo