(...) Saber desistir. Abandonar ou não abandonar — 
esta é muitas vezes a questão para um jogador. 
A arte de abandonar não é ensinada a ninguém.
E está longe de ser rara a situação angustiosa ,
em que devo decidir se há algum sentido em prosseguir jogando.
Serei capaz de abandonar nobremente? 
Ou sou daqueles que prosseguem teimosamente
esperando que aconteça alguma coisa?

Clarice Lispector - Um sopro de vida

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo