Muita gente vai embora com uma vontade danada de ficar. Eu, por exemplo, fui com o meu coração doendo. Apertado. Sentido. Mas eu senti, dentro de mim, que era aquilo que eu precisava fazer naquele momento, e assumo: fui contra o meu coração. Fui contra mim mesma. Mas eu fui a favor de "uma coisa" tão forte que eu trazia dentro. E foi isso que me fez a pessoa que eu sou hoje. E ao olhar pra trás eu percebo a importância daquele dia na construção da mulher que escolhi ser. Da Poesia que aquela história me permitiu trazer na bagagem. 

Bibiana Benites

E essas escolhas ainda me doem... 

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo