Eu sei que nada vai voltar a ser como era antes. Sinto um pouco de saudade de nós. Era tudo simples, era como um sorriso solto, franco, desinibido. Não posso ter me enganado tanto. Mas, sabe, acho que se a coisa fosse mesmo para valer você ainda estaria aqui, em mim. Se fosse mesmo verdade eu ainda estaria viva aí dentro de você. 
Alguma coisa se partiu, de alguma forma nos perdemos. Não sei se ainda há tempo de recomeçar de onde paramos, de voltar atrás, de pegar a sua mão e fingir que nada aconteceu. E quer saber? Não sei se tenho força ou vontade. 
Sempre achei que quando "é pra ser" a vida nos manda alguns recados, alguns sinais. Você sempre achou meio boba essa minha mania de esperar um sinal, uma resposta. Mas, sabe, eu acredito mesmo nisso. Acho que quando tem que ser, simplesmente é. É simples, é inteiro, é intenso. Não tem linhas em branco, nem mágoas escondidas atrás das portas. 
Fiquei esperando algum retorno da vida, alguma indicação, um mapa, alguma prova de que isso tudo era pra ser levado adiante. Não veio. Então, me pergunto: não veio ou não consegui ouvir, não pude ver, não me afinei com todas as sintonias que antes dançavam soltas e felizes entre nós? 
Talvez a falha tenha sido minha. Minha e dessa mania boba de esperar um sinal. Talvez a falha tenha sido sua. Sua e dessa sua mania de levar tudo na brincadeira e, ao mesmo tempo, encarar as coisas com tamanha seriedade. Sentimentalismos e sensibilidade nunca fizeram parte do seu kit de sobrevivência. Lembro quando você se divertia com meu jeito de sentir, achando graça da minha forma de levar tudo para o lado do coração.  É, talvez seja tudo uma grande bobagem. Mas isso eu não posso te afirmar agora, isso talvez só o tempo irá nos mostrar.  
Às vezes, o melhor que a gente tem a fazer é deixar pra lá, deixar esse tal de destino se manifestar, assumir a direção e tomar conta da nossa vida. Torço para que ele faça o melhor. Torço pelo nosso bem. 
Clarissa Corrêa 

 Clarissa sempre com as palavras mais certas nós momentos mais adequados! 

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo