Nossas cartas...


Ô Princesa. Não que seja "piegas" te chamar assim, mais é uma forma bonita, diferente e distinta de qualquer outro nome que eu venha lhe chamar. Você está fazendo falta viu? Do seu olhar atento principalmente, sempre ligada nas minhas palavras. Olhe , eu não vejo a hora dessas férias acabar, e eu me ver sentada ao seu lado , todo fim de noite e inicio de madrugada [ .. ] lhe enchendo, lhe cobrando. Buscando nos seus rascunhos de psicóloga, respostas para todos os meus problemas. Desde um sabonete para curar minhas espinhas, até um band-aid para o meu coração. Olhe minha querida amiga, eu sei que você tem a sua vida, e as coisas não andam bem, mais queria muito que escutasse ou lesse o que tenho pra lhe falar. Compartilhar alguns segundos de histórias com você, talvez tenha uma outra para comparar, ou citar, exemplificar. Você me entende.Eu tenho suspirado demais, mais não são aqueles suspiros de "apaixonados", de quem está amando, com o peito cheio sabe? É suspiro mesmo de cansada, de quem está angustiada, vazia. E como diria você: Tá puxado.Sabia que nem forças pra falar com Deus, eu tenho tido? Mais já repreendi. E jurei pra mim mesma, que enquanto eu estiver me aguentando em pé, eu continuo. É, continuo sim, com essa minha vidinha mais ou menos, de moça do sorriso aberto, mais que em qualquer oportunidade, que pelos ouvidos passa a música dos quatro patinhos, eu começo a chorar.
Tenho me apaixonado pela natureza, e hoje vi até um gafanhoto de perto, pequenininho, verdinho. Fiquei encantada.
E ontem, meu pai me mostrou o pôr-do sol, já estava indo, mais ainda consegui pegá-lo no meio do caminho, e cheguei a tirar algumas fotografias. E as canções que escuto são sempre as mesmas, das letras tristes ou nostálgicas. Estou tentando ouvir as baixarias que a vizinha dona do bar da esquina coloca, chamado na faculdade de "cultura de massa", pra quem sabe eu me desapegar dessa tristeza, que suga os meus sorrisos, até bagunçar os fios do meu cabelo. Mais não dá. - E como já fazia um tempo que não lhe escrevia, como havíamos combinado, hoje tirei um tempinho para desabafar tudo o que minhas canetas já não sentiam.
Por fim , quero que o tempo passe rápido para chegar logo o "seu momento", um dos mais esperados. E vamos desenrolar logo esse teu vestido azul de Princesa. Sinto saudades!



Da sua Nandoca 


0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo