Achei você no meu jardim entristecido 
Coração partido 
Bichinho arredio 
Peguei você pra mim 
Como a um bandido 
Cheio de vícios 
E fiz assim, fiz assim: 
Reguei com tanta paciência 
Podei as dores, as mágoas, doenças 
Que nem as folhas secas vão embora 
Eu trabalhei 
Fiz tudo, todo o meu destino 
Eu dividi, ensinei de pouquinho 
Gostar de si, ter esperança e persistência sempre 
A minha herança pra você é uma flor 
Um sino, uma canção, um sonho 
Nenhuma arma ou uma pedra eu deixarei 
A minha herança pra você é o amor 
Capaz de fazê-lo tranqüilo, pleno 
Reconhecendo no mundo o que há em si 
E hoje nos lembramos sem nenhuma tristeza
Dos foras que a vida nos deu 
Ela com certeza 
Estava juntando você e eu 
Achei você no meu jardim 

Vanessa da Mata - Minha herança: Uma flor. 

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo