A vida é um eterno aprendizado, é um vai-e-vem de tempestades, de nuvens carregadas, de fase boa e tempo bom. Nada dura para sempre, nada é absoluto, nada permanece no mesmo lugar. Tudo é transformação, metamorfose, incerto. É um ciclo, uma roda-gigante, um moinho.
Viver de olhos fechados às vezes parece ser mais simples, e até mais confortável. Você consegue enganar as pessoas com um sorriso, com palavras, com alguns gestos. Mas o olhar, ahh, esse te entrega. Deve ser por isso que dizem que os olhos são a janela da alma. Concordo. Não adianta disfarçar, enganar, se enganar. Uma hora ou outra um chá da realidade cai sobre a sua cabeça e te acerta bem naquele cantinho onde mora a Dona-Consciência. E ela te aponta o dedo, te catuca, te diz umas verdades bem assim, sem medo, sem dó, na lata.
Também não dá pra viver só de aparência e fazer cara de to-feliz-o-tempo-todo. E nos deparamos com cada situação difícil que pensamos nunca mais vencer. Mas vencemos, a coisa se vai, passa. E a gente pega o fôlego que é preciso para poder seguir em frente. Com mais coragem, mais força para enfrentar o próximo desafio. Não se engane, sempre aparecerá um calo te incomodando, dorzinha no coração e problema na cabeça. Mas só temos essa vida, o aqui, o agora. Ela é curta demais para perdermos tempo desistindo do que se mais deseja. Eu sei que não temos a garantia de que o desfecho seja como sonhamos, eu sei. Mas só trocando o medo pelo verbo arriscar é que saberemos o que o futuro nos reserva. É bem certo que tudo será como uma caixinha de surpresa. Talvez seja muito melhor do que a gente pensa e acredita. Mas que seja docemente acompanhado de sorrisos, que venha para ficar e fazer casa na nossa vida.
Karine Melo.

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo