Uma conversa numa viagem de ônibus...

Eu estava extremamente chateada, tinha acabado de brigar com uma pessoa especial pelo telefone.Fpoi então que um moço deficiente sentou ao meu lado e começou a conversar comigo.
Ele: Oi.
Eu: Oi
Ele: tudo bem?
Eu: Tudo sim!
 A conversa continuou um pouco mais, teve um momento que ele começou a falar  do acidente de moto que ele teve, acidente esse que ele perdeu uma perna. Conversamos mais um pouco e eu curiosa como sou perguntei  o que mais doia nessa nova posição que ele se encontrava agora ... e ele me disse: - "O que mais me doí, são os olhares e o preconceito que as pessoas tem  sobre os deficientes."
Continuamos conversando e ele  me contou a vida dele quase toda e da colocação da prótese. rs (É incrivel a necesidade de ser ouvido que as pessoas mostram hoje.), dentro dessa conversa ele falou da dor física de ter perdido um membro, e de como era pra ele ter q sair sozinho e sem dinheiro da cidade dele em busca da prótese e de tratamento. Mas o que mais  me impressionou  na conversa foi quando ele falou  da recuperação.
-Eu: Você deve ter ficado muito triste, né?
Ele: Não!
Eu: Não?
Ele: è não! O mais importante  eu ainda tenho!
Eu: Tem, o que é?
Ele: Vida! Eu aindo tenho a minha vida! A falta de um membro é apenas um detalhe bem pequeno.
Alguns minutos depois ele soltou  do ônibus  e as palavras ficavam repetindo na minha cabeça por várias horas.  Temos o costume de nos vitimizar em todas situações e quando ele começou a conversar, juro que pensewi assim...( "Aff, que merda, to aqui puta da vida e esse cara vai querer ainda ficar taraguelando do meu lado, ninguém merece!, vou sair daqui, peste! To na janela, pra  sair ele vai ter q levantar e levantar pra ele é complicado. afffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff. Que dia horrivel!") Agora refletindo a situação até me envergonho, por ter tido esses pensamentos, enquanto outras pessoas tem uma vida tão complicada e estão felizes .
Obrigada moço que não sei o nome! Obrigada de verdade por compartilhar a sua vida comigo e desculpe pelas besteiras que pensei.
Ah, boa sorte com a prótese!
E na sua nova vida! Tudo vai dar certo, afinal o principal você tem!
(Fé, coragem, bom humor e ESPERANÇA!)

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo