Trechos do livro "Quem me roubou de mim?"


“ Quando digo o que sou, de alguma forma eu o faço para também dizer o que não sou. O não ser está no avesso do ser, assim como o tecido só é tecido porque há um avesso que o nega, não sendo outro, mas complementando-o. O que não sou também é uma forma de ser.
Eu sou eu e meus avessos.”

“...Dos relacionamentos que você já teve, quais foram as ocasiões em que verdadeiramente você foi modificado para melhor?
Será que você é lembrança doída na vida de alguém? Será que já construiu cativeiros? Ou será que já viveu em algum?
Sejam quais forem as respostas, não tenha medo delas. Perguntar-se é uma maneira interessante de se descobrir como pessoa, pois as perguntas são pontes que nos favorecem travessias”

" existem pessoas que nos roubam e existem pessoas que nos devolvem"

Pe. Fábio de Melo

7 permitiram-se:

Anônimo disse...

e uma dor insurportavel não tenho mais vontade de fazer nada me sinto enganada

Eliane Cruz disse...

Tudo que acreditamos esta dentro de cada um de nós e é um desperdício guarda pra si, devemos expor tudo aquilo que nos faz bem e também o que esta nos fazendo mal, somente assim seremos verdadeiros.

Eliane Cruz

Silvia Sgorlon Aguiar disse...

Eu sinto uma vontade de sumir de mim, ou dos outros. evaporar sei lá.......

Tami disse...

É importante procurar um psicólogo Silvia. Esse vai ser um profissional com escuta apurada e que vai saber te compreender e auxiliar a sua resinificação de sentimentos. Um beijinho

Anônimo disse...

Fui julgada por algo que eu não fiz e hoje a pessoa nem mais conversa comigo, porque ela queria que eu admitisse que tinha feito, sendo que eu não fiz, e por mais que eu goste dela e tenha vontade de falar com ela eu lembro da injustiça que ela cometeu e tambem ela parece esta feliz sem mim pois só sabe me machuca...

Tami disse...

Querido anonimo, eu sempre acho que ninguem machuca ninguém. cada situação vivida é pq escolhemos ela. Essa escolha pode ser inconsciente ou não. vc já parou pra pensar que talvez vc tbm tenha machucado e muito essa pessoa. sou a favor do dialogo, é só nele que todos " e se..." se resolvem. Portanto seja feliz, segue sua vida e vai ser feliz... esse deve ser o nosso unico objetivo de vida.
abraços e luz!

Unknown disse...

Desde que fui mãe solteira, eu perdi a vontade de viver, de sorrir, não acho mais graça na vida e penso que nunca mais vai dar certo a minha vida. Me sinto infeliz e condenada a um erro e me sinto presa num passado de 18 anos.

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo