Quando a luz sobrepujará a escuridão do cosmos?
Quando o bem reparará o estupro?
Quando o doce suavizará o Oceano dos olhos?
Quando o prazer não apenas
Amenizará a frustração?
Quando o sossego gritará
Mais que a balbúrdia?
Quando a Paz não virá através da Guerra?
Quando o sussurro será nosso dialeto?
Quando a paixão tornar-se-á amor?
Quando a rima concreta não se refugiará na dor?
Quando não terei mais que sacrificar?
Quando nossas conquistas não serão assinadas com sangue?
Quando meu Deus não será explicado pelos homens?
Quando a noite fria não segregará o aconchego?
Quando um beijo não me cobrará desejo?
Quando não terei de lutar contra mim?
Quando cessarão as fronteiras?
Quando cessarão as raças?
Quando não terei mais que possuir?
Quando a fome deixará de servir interesses?
Quando as Revoluções revolucionarão?
Quando faremos o bem em vez de política?
Quando a ordem não me levará ao caos?
Quando materializarei sonhos?
Quando seremos crianças?
( texto da internet recebido por email.)

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo