A vida é feita de perdas...

Já entramos no mundo perdendo o conforto do útero de nossa mãe.Com o passar do tempo perdemos nossos amigos, nossa primeira professora, nosso primeiro amor(aquele que pensavamos que seria eterno.) E ai é sucessões de perdas...
Perdemos nossos brinquedos, nossos sonhos de infância, nossos namoradinhos , com o passar dos anos perderemos nossos pais, alguns amigos e tantas outras coisas. E o tempo faz com que agente aprenda que tudo que nos pertence, na verdade é emprestado a nós.tudo é tão temporário .Não é fácil encarar a vida com essa perspectiva,mas, muitas vezes é a maneira menos danosa de vivermos, tendo consciência de que estamos de passagem e que essa viagem que chamamos de vida tem que ser comtemplada como algo genuíno.
Todos nós insistimos em ignorar a perda,esquecemos que viver é perder e perder também é viver!
A perda talvez seja uma das lições mais difícies da vida... Ela nos desperta algo tão nosso, que de tão nosso, só nos sabemos e sentimos. E ela traz a tona algo verdadeiro que é a cura. Sim, a cura... Porque sofremos até quando necessitamos sofrer. A cura é assim... Há momentos que as feridas se abrem e em outros se fecham, recaidas e lagrimas são perfeitamente normais.
Vi isso acontecer com as perdas que tive, algumas doeram mais, outras menos...Mas, eu estou aqui viva! E isso é suficiente pra eu me permitir viver e também perder...Pois apartir do momento que eu decido ir por um caminho, eu estou perdendo as experiências que o outro poderia me proporcionar. E tem outra coisa, ninguém sai igual a uma perda... Ninguém!
Portanto, a vida é perda e a perda é vida.
(Silêncio)

0 permitiram-se:

Postar um comentário

Entrem e fiquem avontade!
Coloquem aqui os seus devaneios e confissões...
BeijinhO,
Tami

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo